Programa

LIVRO BRANCO Homens e Igualdade de Género em Portugal

Carta a Sua Excellencia, o sr. Tenho a honra de me apresentar a V. Quarenta annos; casado, e com bom comportamento moral, civil e religioso. Nunca tive contas com o Borralho, nem com o Assiz dos Algarves, nem com o Julinho. Sou de muito bom genio; depois que vi as caras feias, que fazem os srs. José Narciso. Respeito a mulher do meu proximo. Sou economico; tenho chapéos ainda mais antigos, que os do sr.

Garotas que 679339

Aos pobres de Valença

O titulo, pois, tem muito com a fórma, e pouquissimo ou nada com a substancia d'esta novella. Historia restante verdadeira nunca eu a escrevi. Por verdadeira de mais, estiveram os apontamentos d'ella a olvidarem-se-me na escuridade para onde os afastaram deferencias, appellidos e pessoas, umas que se prezam em si, outras, menos em si, e muito em seus antepassados.

OS FILHOS DO PADRE ANSELMO

Em Portugal é preciso isto. Quem quizer voga e fama pinte e salpique de sangue e lama os seus paineis. Esse rapaz sou eu; é este velho, que lhe escreve cá do cubiculo de um hospital, muito visinho do cemiterio dos Prazeres.

Comentário

Leave a Reply