Programa

‘Meu marido sofre de obsessão sexual – devo perdoá-lo?'

Me sentia traída Foto: arquivo pessoal Aos 19 anos comecei a namorar o Ricardo. Foi lindo. Tinha encontrado um anjo. O Ricardo era viciado em pornografia de todos os tipos: filmes, revistas, sites, livros e até histórias em quadrinhos. Achei normal, coisa de homem. Até os amigos do trabalho mandavam fotos e vídeos pra ele! Comecei a enlouquecer. A gente só transava duas vezes por mês Em casa ele guardava revistas e DVDs de sexo.

Mulheres casadas busca 483141

Veja também:

No Brasil, um dos serviços mais famosos se chama Ashley Madison. Apesar da origem norte-americana, de acordo com informações divulgadas pela empresa, o Brasil é o país que mais utiliza os serviços para as puladas de cercado. No site ou aplicativo, é possível criar o cadastro gratuitamente. Por exemplo: mulher comprometida à procura de homens, mulher procurando mulheres. Somente para os perfis de mulheres em busca de homens o site é gratuito. As mulheres falavam sobre o assunto com mais timidez, em um tom catatau.

A sinceridade dos textos fez o diário on-line ganhar leitores cativos em pouco tempo

Comecei a chorar. Logo depois, ele desceu e se sentou na minha fronte. Disse o quanto ele estava atrito. Negou, dizendo que havia algumas provocações, mas nada mais do que isso. Eu queria acreditar nele.

Comentário

Leave a Reply